Google+ BROliveiraDIY: DIY

DIY


Quem é que nunca teve de se preocupar com as festas de aniversário dos filhos?! Ou das lembranças para os coleguinhas da escola? Pois, e quando temos de abrir os cordões à bolsa para as comprar?Deixo uma ideia para uma lembrança original e bem diferente dos saquitos que se compram (e bastante mais em conta).

Como é que isto...



Se transformou nisto?



Muitos de nós consome estes sumos e, como é normal, deitamos fora a embalagem. Ora em vez de deitamos fora, lavamos uns quantos na máquina da loiça, enfeitamos a tampa e enchemos com gomas coloridas! Nada mais fácil.

Vamos lá por mãos à obra...

Material:
- Apliques à escolha (grande parte das lojas dos chineses vendem desde borboletas a molinhas, e uma caixa tem bastantes);
- Cola quente ou super cola 3;
- Garrafas do sumo essencial (quantas necessárias);
- Gomas (quilos e quilos! ;-)  );
- Uma etiqueta para identificar o(a) aniversariante;
- Para decorar a tampa, podemos usar feltro, ou tinta acrílica ou, no meu caso uma massa à base de silicone e gesso.

Para fazer é muito simples, são apenas x passos.
1- Lavar na máquina ( para que as altas temperaturas mate todos os micróbios);
2- Retirar a plástico que cobra a embalagem;
3- Cobrir a tampa com velcro ou tinta para dar outra cor além do verde original ( também podemos pintar apenas algumas tampas para termos de varias cores);
4- Colar os apliques (eu usei uma mola para poder colocar a etiqueta) na tampa com super cola ou cola quente;
5- Encher com gomas. Preferi usar um sortido em saquinhos pequenos, que se vende no Lidl, para ser mais higiénico já que se destina a crianças.

Está feita uma lembrança, basta agora repetir o processo várias vezes! Pois....





Até à próxima!


Horta urbana vertical

No seguimento do post da horta urbana, venho demonstrar como fazer uma horta vertical e assim aproveitar melhor o (pouco) espaço existente. É uma excelente alternativa para rentabilizar quer a horta quer o espaço.

Para isso, temos de ter os seguintes materiais:
- 10 ripas de madeira com 2 mt de comprimento, 1,5 cm de espessura e 3 cm de altura;
- 4 ripas de madeira com 1,20 mt de comprimento,  1,5 cm de espessura e 3 cm de altura;
- Pregos de madeira;
- Martelo;
- Verniz;
- Parafusos auto-roscantes e buchas;
- Berbequim;
- Fita métrica;
- Plástico de protecção de pintura;
- Vasos.

Vamos, então, abrir no chão o plástico de protecção e  começar por montar a estrutura da horta. Para uma horta de 2 mt de comprimento e 1,20 mt de altura, vamos colocar as 4 ripas de 1,20 a 50cm de distância umas das outras e, em seguida, as  restantes 10 por cima destas e separadas por +/- 10 cm.



Feito o puzzle da estrutura, vamos pregar as ripas todas (podemos usar um pouco de prego líquido nas junções para ficarem mais fortes) e em seguida, como se vê na imagem, envernizamos a estrutura de suporte.



Depois de seco, vamos aparafusar os parafusos à estrutura para, depois, fazer as marcações das buchas na parede. Feitas as marcações, basta aparafusar a estrutura da horta à parede e colocar os vasos.

Deixo uma imagem para ver o resultado (apesar de ainda ter poucos vasos):


Existe outras opções mais pequenas, o método para construir é o mesmo só difere nas medidas. Este modelo tem 1mt*0,80mt, e tem outro tipo de vasos. Para prender estes vasos, usei um arame verde que se vende nas lojas tipo Aki ou Leroy.


Até à proxima!



Para quem, como eu, tem filhos tem de inventar brincadeiras  e temas interessantes a ambas as partes. Desta vez decidi, em conjunto com as minhas princesas, construir um castelo de tamanho real para elas brincarem.
Construído pela imaginação de todos e pelo meu trabalho, julgo que ficou engraçado. Pelo menos as "juízas" acharam que sim.
Fica aqui o plano de como fazer, lista de material e algumas imagens.

Lista de material:
- X-ato;
- Uma caixa de cartão bem grande ( de modo a que caibam lá os intervenientes);
- Fita adesiva, de preferência transparente pois usei preta por ser mais forte mas não gostei do resultado;
- Duas pegas para as portas;
- Lápis de cera para enfeites como um dragão ;-) ;
- Tinta se quiserem dar cor;
- Pistola de cola quente;
- Umas ripas de madeira ou algo para reforçar o cartão e impedir que dobre;
- Muita paciência para aquela pergunta "Quando é que está pronto?", ou " Já está? "....


Primeiro, com um lápis, desenhar as janelas, portas e as torres. De seguida, cortei com o X-ato as partes marcadas. 
As torres têm um senão, para terem o efeito que se vê na imagem, fiz um corte no meio de cada aba da caixa com cerca de 15/20 cm de profundidade. Depois, deixei nos cantos medidas por igual de 20cm (ou tentei.... ) e cortei uma linha recta até ao meio da aba, de encontro ao corte já feito. Assim, e com a ajuda da fita cola, uni as abas para fazer as ditas torres como mostro na imagem.


Depois de acabar as torres, fiz as portas e as janelas. Deixo uma imagem com as princesas para verem o tamanho do castelo.



Por dentro do castelo, colei umas ripas de madeira, mas pode ser de qualquer outro material, para que o cartão da caixa não dobre e fique mais resistente depois de tanta brincadeira. Para isso, usei fita cola larga castanha mas a normal também serve, porem o gasto é maior.

Em seguida, finalizei as portas com uns puxadores velhos que tinha, colando-os com a pistola de cola quente e cortei umas janelas pequenas para servirem de "óculo".

Dei início, em seguida e juntamente com as minhas "Picasso", ao enfeite do castelo. Esbocei um dragão para elas poderem "combater". Até deita fogo!



Pintei, também, uns tijolos à volta do castelo e da porta para ficar com ar antigo. No fim, foi só deixa-las pintar como queriam e "decorar" o interior com pinturas feitas por elas, até fizeram um forno com o formato da cabeça da kitty!!!



Eu optei por não dar cor ao castelo, pois era enorme (como podem confirmar pelas imagens) e ainda ia demorar muito tempo a secar e ainda era servido como comida ao dragão de estimação!!!

Há muitas outras coisas que se pode fazer com os filhos, aproveitarmos para reciclar material que está encostado a um canto e fazer um pouco de bricolage.

Até à próxima!




Nos dias de hoje, há cada vez mais pessoas a aderir às hortas urbanas, quer no seu quintal quer na varanda ou mesmo com um pequeno vaso na janela. Eu não sou diferente, e como tal aderi à nova "moda". Existem muitas ideias espalhadas pelas 'net, mas eu gosto de inovar e ter as minhas ideias (que nem sempre dão certo).
Para quem tem um vizinho como o meu, que tem acesso a madeira e me pergunta se tenho necessidade de madeiras para as minhas ideias "parvas" de bricolage, aqui fica uma boa ideia para aproveitar paletes de carga velhas e reciclar para uma horta urbana.


Material:
- Palete(s);
- Martelo;
- Serrote;
- Verniz (do mais barato e uma lata de 0,5 lt chega para dar umas 5 camadas!!);
- Pé-de-cabra (ou algo do género para desmanchar a palete toda);
- Malha geo-têxtil (o suficiente para cobrir o fundo da horta e da mais barata, cerca de 0,16€/m);
- Um barrote de 7*7 cm com 2mt de altura para fazer os pés da horta, ou vulgo canteiro;
- Aparafusadora ou berbequim;
- Parafusos auto-roscantes para madeira.

Passos a realizar para reciclagem da(s) palete(s):
1º - Com a ajuda de um pé de cabra, desmanche a palete toda e retire os pregos velhos;
2º - Corte o barrote em 4, para fazer 4 pés de 50 cm de altura, ou se tiver uma palete das mais velhas, aproveite os barrotes, de 1mt, da própria palete para cortar ao meio e fazer os pés;
3º- As tábuas da palete têm cerca 1mt, aproveite 6 ripas inteiras para fazer a frente e a traseira do canteiro (3 ripas para cada lado);
4º- Para as laterais corte 3 ripas ao meio (+/- 50cm), ou à sua medida se quiser um canteiro mais fino;
5º- Em seguida, aparafuse as ripas aos pés (barrote de 50 cm) a uma distância de +/- 3cm;
6º- Para o fundo, aparafuse umas ripas às paredes do canteiro (pode ser espaçadas umas das outras ou não) e por baixo do fundo coloque 2 ripas a atravessar para que o fundo não faça "barriga";
7º- Depois de tudo aparafusado, envernizar tudo por fora, e por dentro basta a primeira fila de ripas, pois fica visível. Basta dar uma demão (mas se quiser dar mais não se perde nada) só para dar uma cor ao canteiro, visto que a madeira das paletes ser tratada para suportar todo o tipo de clima. Também pode pintar com tinta própria para madeira e assim tem mais opções de cor e o quintal ou varanda fica mais alegre;
8º- Após envernizar, vamos forrar o interior do canteiro com a malha geo-têxtil. Esta malha serve para resguardar a terra e as raízes das temperaturas extremas ( na zona onde vivo em pleno inverno chega a -1º) e escoar a água em excesso das regas ou das chuvas e também, e muito importante, a terra não sai do canteiro com a água, assim a minha esposa já não reclama que o quintal está bonito mas sujo de terra ;)! Para revestir, cobrimos o interior e com um prego, ou com agrafes, agarramos a malha ao canteiro.
9º- Finalmente, vamos encher com terra escura e fofa. Eu prefiro procurar um mato e com uma enxada "trazer" terra junto de uma árvore (pois é mais fértil principalmente se for um sobreiro ou castanheiro) mas pode-se sempre comprar composto, sendo uma opção bastante mais cara.
10º- Por ultimo, corte com um x-ato o excesso da malha para não ficar feio.

O resultado deverá ser um canteiro deste género:




Mas existem mais ideias e basta ver algumas aqui:





Enviar um comentário